Bangkok – entre templos e “Se beber não case – parte 2”

grand palace bangkok tailandia 2

Dedicamos um dia para conhecer os mais famosos templos de Bangkok. O primeiro foi o Grand Palace, que serviu de residência oficial por vários séculos.

grand palace bangkok tailandia 3

O Palácio fica aberto todos os dias das 08h30 às 15h30 e a entrada custa 500 baht (cuidado para não cair nos golpes de que ele está fechado e nem no que fala que vc precisa comprar roupas adequadas para entrar – eles disponibilizam aquele saiote para cobrir os joelhos mediante um depósito de garantia de 200 baht, valor devolvido ao final do passeio). Aliás, sobre golpes na Tailândia, recomendo que assistam Capitais do Delito , disponível no Netflix.

grand palace bangkok tailandia5

Prepare seus pés para andar muito, pois o palácio é enorme, com diversos templos e com uma arquitetura incrível. Se tiver que escolher apenas um, este é o local a ser visitado.

Depois fomos visitar o templo do maior Buda Reclinado, conhecido como Wat Pho. Este templo fica aberto de 08h00 às 17h00 todos os dias e a entrada custa 100 baht.

wat-pho

Este templo também é famoso por ter excelentes massagistas. Se tiver um tempinho, vale a pena tirar uma horinha e aproveitar as tradicionais e relaxantes massagens tailandesas.

Para encerrar o dia, fomos até o local mais famoso de Bangkok para quem conhece a cidade apenas pelos filmes: o Sirocco Sky Bar, que entrou no mapa do turismo com o filme Se beber não case – parte 2. O Bar fica no 63º andar do Hotel Lebua e é simplesmente incrível.

O primeiro alerta é que exigem vestimenta adequada para visitar o local (nada de chinelos, bermudas, roupas esportivas etc) e não deixaram meu marido entrar de shorts. Por sorte um segurança nos viu meio chateados por termos atravessado a cidade na nossa última noite e não podermos subir no bar e nos explicou que logo atrás do hotel Lebua tem um shopping. Fomos correndo antes que fechasse tentar achar uma calça que coubesse no nosso orçamento e no Pedro (afinal, os asiáticos são bem miúdos em comparação com os ocidentais!).

vista hotel lebua sirocco bangkok durnte o dia
Vista do Sirocco Durante o dia – meu amigo chiquerésimo (Helton) ficou hospedado lá e conseguiu tirar essas fotos lindas (o bar somente abre pro público geral às 18h00)

O segundo alerta é para as mulheres: escolham entre ir com os cabelos soltos e uma saia esvoaçante. O vento no 63º andar é muito forte e você terá que escolher entre segurar sua saia ou seu cabelo pra ter uma foto decente bem na beirada com a vista pra cidade: eu não tenho nenhuma! rsrsrrs

hotel lebua sirocco bangkok durnte o dia
A famosa escadaria do filme “Se beber não case 2”. O bar pra quem quer apenas apreciar a vista e alguns drinks fica nessa parte de cima, ao ar livre (foto by Helton).

O terceiro alerta é para os preços praticados no local. Por ser um local de alto padrão, o preço é alto também. Uma cerveja que custa 60-100 bahts nos bares normais chega a custar cerca de 400 bahts (36 reais – conversão em março de 2017) no Sirocco e o famoso Hangovertini (feito em homenagem ao filme) custa 700 baht (65 reais – conversão em março de 2017).

De toda forma, o turista pode simplesmente subir, ver a bela paisagem, tirar fotos e sair, caso não queira gastar muito. Outra opção é fazer reserva no restaurante, que também tem uma vista deslumbrante (e sem vento!). Pelo que me lembro as entradas eram do preço dos drinks e os pratos principais custavam entre 1500 e 3000 bahts, de frango a waygu (150-260 reais – conversão em março de 2017).  Para quem está disposto a gastar um pouco mais, vale mais a pena o jantar do que os drinks.

hotel lebua sirocco bangkok durnte a  noite .jpg
Ainda mais impressionante à noite! (foto by Helton)

Independente da forma que você optar para conhecer o Sirocco, o passeio vale muito a pena, o lugar é super bacana e a vista é um espetáculo.

sky bar sirocco bangkok

Outro passeio bacana pra fazer é passear de barco pelos rios de Bangkok. O passeio pode ser feito por transporte público até por barcos de luxo com direito a drinks e jantares.

Anúncios

3 comentários sobre “Bangkok – entre templos e “Se beber não case – parte 2”

    1. Às vezes o motorista do Tuktuk fala que o Palácio/Templo X que vc quer conhecer está fechado e te convence a ir pra outro mais longe e no caminho te leva em lojas de ternos, joalherias etc, onde eles ganham $$ dos lojistas só por ter te levado. Tem até um templo que está envolvido no golpe… O cliente não chega a perder dinheiro, mas perde tempo e acaba não conhecendo o destino que realmente queria… Fora que as joalherias costumam vender falsas jóias então se o cliente comprar perde dinheiro também! Acabei de atualizar o post sugerindo que assistam Capitais do Delito no Netflix (tem de diversas capitais, acho super válido assistir antes de viajar)!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s