Punta del Este, Punta Ballena e Piriápolis

O Uruguai é um país que recebe a maior parte de seus turistas no verão, mas nem por isso os meses de inverno devem ser completamente descartados como opção de turismo. E vou te mostrar como é possível passear nessa época do ano!

Fui ao Uruguai em agosto de 2016, mês de inverno, temperaturas mais frias do que estamos acostumados na maior parte do Brasil. O número de turistas diminui bastante e, por isso, fica mais difícil encontrar serviços de turismo em grupo. Nenhuma das empresas que consultei faziam o passeio para ver o por do sol na Casa Pueblo. Optei então por alugar um carro para conhecer a costa leste de Montevidéu no meu último dia no país e deixar o carro no aeroporto poucas horas antes de embarcar.

Retirei o carro no final da manhã e segui para minha primeira parada: Piriápolis. A cidade é um charme e merece um passeio pela costa antes de seguir viagem. No verão vale a pena parar em um dos charmosos restaurantes para fazer uma refeição com uma bela vista.

Segui para a cidade de Punta Ballena, famosa por abrigar a belíssima Casa Pueblo.

A primeira parada foi em um mirador, que tem uma vista lindíssima da cidade. Vindo de Montevidéu tem placas indicando o local.

IMG_20160810_143855591_HDR.jpg

Continuei então para a Casapueblo. O acesso é simples de carro e, para quem está hospedado em Punta del Este e Montevidéu, existem diversas agências de turismo que fazem o passeio que inclui a visita à Casapueblo em vans e até taxis. Há, ainda, a opção de pegar um ônibus circular que faz o trajeto Punta-Montevidéu e pedir ao motorista para parar próximo ao “camino a la Ballena” e, depois, caminhar cerca de 20 minutos até a entrada da Casapueblo.

IMG_20160810_144523257.jpg

Casapueblo é a antiga casa de verão do artista plástico e arquiteto uruguaio Carlos Páez Vilaró. Inicialmente a casa não tinha esse tamanho e nem formato, mas ao longo de 36 anos, Carlos Vilaró construiu essa linda obra.

A entrada custou 240 pesos uruguaios (cerca de 25 reais) e dá acesso apenas a uma pequena parte da casa (museu, galeria de arte e cafeteria) já que a maior parte é utilizada como residência e ateliê pelo proprietário e pelo hotel também de sua propriedade.

G0331631.JPG

 

A cafeteria, de atendimento duvidoso, tinha comida saborosa (apesar do preço cerca de 35% mais caro do que em Mvd!) e foi minha única opção já que quase todos os restaurantes da região – inclusive o da própria Casapueblo – fecham nessa época do ano.

Dentro da galeria é possível adquirir algumas obras de arte de Carlos Páez Vilaró e ler um pouco sobre sua história, inclusive sobre um dos momentos mais difíceis de sua vida (lembram do post sobre o voo 571? O filho de Carlos Vilaró foi um dos sobreviventes!)

Ao encerrar o tour por dentro da casa, segui para a parte de fora. Basta descer um pequeno morrinho para ter uma vista incrível da casa inteira.

IMG_20160810_162750239.jpg

Após desbravar o local e fazer uma refeição, percebi que faltava muito tempo para o por do sol e optei por seguir até Punta del Este. Para quem conseguir, vale a pena ficar para a Cerimônia do Por do Sol. Reza a lenda que o próprio Vilaró aparece ao final…

Um lugar super diferente em que passei por engano foi uma ponte que, depois, descobri ser bem famosa, a ponte da Barra de Leonel Vieira (a ponte Ondulada). Passar por ela é como estar em uma montanha russa. Super diferente, nunca tinha visto nada parecido.

img_3060-large.jpg
Foto de autoria do blog https://bikea2.wordpress.com

O Monumento ao Afogado, também conhecido como Monumento Los Dedos ou La Mano, foi erguido em 1982 pelo artista chileno Mario Irrazábal para celebrar o Primeiro Encontro Internacional de Escultura Moderna ao Ar Livre. Fica localizado no Ponto 1 da Playa Brava.

G0361643.JPG

O frio e o vento em Punta del Este estavam de matar (acredito que uns 10º C, com sensação térmica de uns 3º C) então corri para ver o último ponto que me interessava: o por do sol próximo ao Monumento Las Sirenitas (as sereias). Com esse visual incrível me despedi de Punta del Este e segui para o aeroporto de Montevidéu.

IMG_20160810_183336629.jpg

* Aluguei o carro na empresa Budget pela internet, retirei o carro no centro da cidade e fiz apenas o seguro do próprio cartão de crédito (com isso, a diária reduziu de R$110,00 para R$50,00). Para ir e voltar gastei cerca de 800 pesos uruguaios de gasolina. A devolução no aeroporto é 24h00 e, se chegar após o fechamento da loja, basta chegar, estacionar no local indicado e deixar a chave ali mesmo! Para me localizar, utilizei a internet 3g da Antel. Em breve, post sobre dicas práticas.

Anúncios

2 comentários sobre “Punta del Este, Punta Ballena e Piriápolis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s